Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Taxonomy term

Foto César Santos

Coates: "Quero dar tudo por quem confiou em mim"

Por Jornal Sporting
12 maio, 2016

Qualidade do central uruguaio fez com que o Sporting CP prolongasse por mais um ano o empréstimo do Sunderland

Sebastián Coates assinou pelos ‘leões’ em Janeiro e, para muitos dos adeptos do Clube de Alvalade, o central uruguaio era desconhecido. No entanto, depressa apareceu a opinião do seu companheiro de selecção e ex-colega em Liverpool, Luís Suárez: “Um jogador como o Sebastián acrescenta muita qualidade a uma equipa. Tenho a certeza de que será um excelente reforço”. Na verdade, à medida que Coates ia envergando a listada ‘verde e branca’, as declarações de Suárez foram-se revelando verdadeiras. A forma como Sebastián se impôs na defesa ‘leonina’, formando uma dupla extraordinária com Rúben Semedo, justifica na totalidade o prolongamento por mais um ano do empréstimo do Sunderland ao Sporting CP. O jogador não esconde as razões que o fizeram tomar esta decisão.

“Todos os jogadores sonham jogar num Clube onde se lute por títulos, com objectivos ambiciosos, e isso fez a diferença na minha vinda e na minha continuação”, referiu, para depois explicar o porquê de já se ter aventurado no ataque: “Pessoalmente, a minha primeira função é a de defender, mas se posso ajudar e chegar mais longe no ataque, fá-lo-ei”.

A preocupação de Jorge Jesus com o sector recuado foi algo que surpreendeu o internacional uruguaio de forma positiva, isto porque apesar de ter consciência de que os golos são necessários para conquistar vitórias, o trabalho na defesa é um pormenor que pode definir a vitória ou a derrota ao longo do encontro.

“O treinador preocupa-se muito com o que é defensivamente a equipa. Logicamente que os jogos se ganham com golos, mas ele preocupa-se muito em trabalhar a defesa e toda a equipa a defender. Isso não só nem todos os treinadores o fazem, como poucos o fazem. É isso que faz a diferença”, vincou Sebastián, que com os seus 1,96m tem sido uma autêntica parede nos duelos aéreos. No entanto, o central não esqueceu e reforçou a importância dos adeptos, a força que transmitem durante os noventa minutos de qualquer partida: “Encontrei um excelente Clube, com adeptos que estão sempre a puxar pelos jogadores e isso também faz com que o Sporting seja muito importante. Quero dar tudo por esta camisola, pelo Clube, por quem confiou em mim e oxalá que, colectivamente, tenhamos os resultados que todos queremos”.

Nos dias que correm, já não há nenhum adepto ‘sportinguista’ que não saiba que Coates é sinónimo de segurança defensiva e aplauda a alcunha que o atleta trouxe do Uruguai: ‘o chefe’.

Leia a entrevista na íntegra na edição do Jornal Sporting desta semana. 

Foto César Santos

Bruno de Carvalho: “Não há campeões antecipados”

Por Jornal Sporting
12 maio, 2016

O Presidente do Sporting deu uma entrevista exclusiva ao jornal do Clube antes da jornada decisiva

Temos de recuar 42 anos para podermos passar os olhos pela última vez em que Sporting CP e Benfica levaram a decisão do título português para a última jornada. Foi em 1974 que o ‘suspense’ ficou preso em milhões de gargantas até ao último apito do último jogo do Campeonato Nacional. A história não favorece o Clube de Alvalade, isto porque das 25 vezes em que esta situação aconteceu, no século XXI, quem entrou na frente acabou por festejar. O Presidente ‘leonino’ não se rende perante as estatísticas e ainda acredita numa reviravolta épica.

“À entrada para a última jornada, estamos a dois pontos do primeiro lugar. Não é, com certeza, o lugar onde gostaríamos de estar; gostávamos de estar em primeiro e não estamos. Ma estamos absolutamente focados neste jogo que falta e sabemos que, até ao último segundo, tudo pode acontecer – é essa a beleza do futebol. Enquanto matematicamente for possível e enquanto a vontade for grande tudo pode acontecer”, afirmou em entrevista exclusiva ao Jornal Sporting, referindo também o ambiente que se vive em torno deste último embate contra o Sp. Braga: “Vejo a equipa do Sporting CP completamente focada neste encontro e a acreditar que até ao fim pode ter a felicidade de comemorar um título que nos foge há muitos anos. Vamos, pelo menos, fazer o que está ao nosso alcance para alcançar o objectivo e isso passa por vencer este último jogo e acreditar até ao último segundo”.

É verdade que o sucesso ‘verde e branco’ não depende somente do que se passar no Estádio Municipal de Braga. Na Luz, à mesma hora do Sp. Braga-Sporting CP, estará a disputar-se o Benfica-Nacional, e Bruno de Carvalho não acredita que os jogadores do conjunto ‘madeirense’ queiram ser os “bobos da festa”.

“Quanto ao Benfica-Nacional, tenho andado a observar e ouvir o que se diz e parece que o Nacional não conta, que o adversário não tem mínimo interessa e que o jogo está ganho. Tenho sentido isso nas palavras dos comentadores afectos ao Benfica, mas não acredito nisso” vincou, antes de deixar rasgados elogios ao trabalho que tem sido feito por Rui Alves, o presidente ‘nacionalista’: “Sei que o Nacional é uma grande equipa, não acredito que queiram ser os bobos da festa do Campeonato. Sei o trabalho que o presidente Rui Alves faz ao colocar o Nacional no mapa e a verdade é que o Nacional começou a surgir e a lutar por lugares cimeiros, sendo uma presença assídua e natural na I Liga. O Benfica estará motivado porque a vitória lhe garantirá o Campeonato, acho que o Nacional vai estar motivadíssimo porque tem sido desdenhado nestes últimos tempos e isso não é merecido para uma equipa que tem feito as épocas que tem feito e que ganhou por mérito próprio o seu lugar neste Campeonato”.

Bruno de Carvalho rejeita balanços da temporada antes do soar dos apitos, embora o que se tem passado ao longo da mesma venha dar razão à competitividade que o líder ‘verde e branco’ sempre defendeu que iria existir. 

“O nosso objectivo sempre foi lutarmos e sermos campeões nacionais. Estamos a lutar e só no final veremos se somos ou não campeões. Só a partir daí dará para fazer o balanço desta época. Agora, mantendo o que disse o início desta temporada em relação a termos três grandes equipas que se reforçaram muito bem que seria um Campeonato muito bem disputados, com grandes jogadores, e que tinha a certeza de que seria um Campeonato que iria agradar aos amantes do futebol”, comentou, para depois finalizar com o desejo de que o lado bonito desta modalidade tem de continuar a passar dentro e não fora das quatro linhas, porque só assim haverá margem de progressão: “O jogo fora das quatro linhas está a emperrar o futebol português e não o deixa progredir. As pessoas lá fora também já o perceberam e é muito importante que as coisas se alterem e que consigamos ter estes Campeonatos bem disputados até ao fim, com boas equipas mas que consigamos acompanhar com outro tipo d dirigismo e regulamentação para que possamos crescer todos porque, no fundo, somos todos rivais mas vivemos todos do mesmo negócio, o futebol”.

Poderá ler a entrevista na íntegra na edição desta semana do Jornal Sporting. 

Foto Isabel Silva

Pedro Porro é Leão até 2025

Por Sporting CP
16 maio, 2022

Sporting CP accionou a opção de compra do passe do internacional espanhol

O Sporting Clube de Portugal accionou a opção de compra do passe de Pedro Porro, que nas duas últimas épocas jogou no Clube por empréstimo do Manchester City FC. O internacional espanhol é agora Leão em definitivo e assinou contrato até 2025, tendo ficado com uma cláusula de rescisão de 45 milhões de euros.

“Estou muito contente. Quando vim sabia que vinha para um grande clube, mas não esperava ter conquistado aquilo que conquistei nestes dois anos e termos criado a família, o grupo forte, que criámos e que está à vista: jogamos bem e ganhamos títulos”, começou por dizer após a assinatura do contrato, revelando que ficar em Alvalade era um desejo que tinha: “Era. Desde o início que o meu objectivo era ajudar o Sporting CP, onde sabia que a exigência é de um nível alto. É um clube grande, deu-se a oportunidade e estou muito contente por continuar”.

De Leão ao peito, Pedro Porro soma quatro troféus - um Campeonato Nacional, duas Taças da Liga e uma Supertaça - e tem vivido o Sporting CP na plenitude, também com muito carinho dos adeptos e o reconhecimento de todos. Por isso mesmo, o defesa direito diz que sabe “muito bem” o que é ser Sporting CP.

“Sei muito bem e nos jogos damo-nos conta da importância que tem. Desde o início que gostei disso e também da exigência que é levar este símbolo ao peito. É preciso ter garra, atitude e correr até ao fim. Foi isso que fiz até agora”, referiu, acrescentando: “Tento trabalhar sempre ao máximo e faço isso desde sempre. Foi isso que me ensinaram e sei que para ser jogador de alto nível é preciso ter este tipo de exigência. Dar tudo até ao fim faz parte de mim e o apoio dos adeptos também me ajuda muito”.

Com 72 jogos, nove golos marcados e 10 assistências em duas temporadas, Pedro Porro recordou a alegria de ser campeão de Leão ao peito, dizendo quais os momentos individuais que mais o marcaram até aqui: “O golo na final da Taça da Liga, que nos ajudou a conquistar o troféu, e o da Liga dos Campeões [frente ao BVB Dortmund] no jogo em que nos qualificámos para os oitavos-de-final. Estes golos foram especiais, mas a verdade é que desde que cheguei que tenho vivido momentos muito bonitos”.

Feliz no Sporting CP, e com o desejo de que “seja assim por muito mais tempo”, Pedro Porro prometeu continuar a dar o máximo pelo Clube e a trabalhar dia-a-dia.

Foto José Lorvão

"Estamos a levar o Sporting CP ao lugar a que pertence"

Por Sporting CP
15 maio, 2022

Treinador Leonino após o jogo com o CD Santa Clara

Rúben Amorim fez, este sábado, após a goleada imposta ao CD Santa Clara (4-0), o balanço da temporada da equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal, focando a análise no Campeonato Nacional, que os Leões terminaram com o mesmo número de pontos da época passada (85).
 
“Fomos mais equipa do que no ano passado, houve menos sofrimento nos jogos. Marcámos mais golos e também sofremos mais, mas que não merecíamos - e digo que não merecíamos porque aconteciam num ou dois remates e com ressaltos. Ainda assim, acho que defendemos melhor, tivemos mais a bola e por isso não deixámos os adversários terem tantas oportunidades. Aquilo que retiro é que estivemos na luta por todos os títulos em Portugal. Ganhámos dois, falhámos outro e estivemos até ao fim na luta pelo campeonato. Fizemos 85 pontos, mas houve pequenos pormenores em pouco tempo que fizeram a diferença e que poderiam ter dado mais seis pontos. Mas, mesmo com público e com Liga dos Campeões, fizemos os mesmos pontos que na época passada,” disse, olhando para o futuro: “Em breve vai começar um novo campeonato e nós vamos partir com a mesma ambição”.
 
Nesse sentido, o treinador reforçou: “O Sporting CP tem o historial de lutar por títulos, mas houve momentos marcantes na história do Clube que lhe dificultaram muito a vida. Perderam-se muitos anos, mas lutar por títulos é o normal na história do Sporting CP. Quando cheguei, acho que foi o ano em que o Sporting CP teve mais derrotas e agora estamos a lutar por campeonatos, a ir a finais, a ir à Champions e a passar aos oitavos. Estamos a levar o Sporting CP ao lugar a que pertence”.
 
Rúben Amorim falou ainda do apoio dos Sportinguistas, que esta noite apoiaram a equipa do início ao fim e no final aplaudiram-na de pé: “Os adeptos têm exigência máxima, mas também compreendem que temos momentos muito difíceis e mesmo nesses, eles apoiaram-nos. Eles apoiarem-nos, não revela falta de exigência, mas sim inteligência. Eles sabem que não vai ajudar em nada se estiverem contra a equipa. Devem assobiar quando estão descontentes, mas em certos momentos não há nada que ajude mais do que o apoio dos adeptos”.
 
“Ninguém está contente porque não ganhámos o campeonato, mas os adeptos vêem que a equipa dá tudo. Há três clubes podem ser campeões nacionais e os três têm a obrigação de lutar por esse título, mas só há um lugar e há dois que vão ficar pelo caminho”, afirmou, referindo: “Os adeptos não esquecem o passado recente, de quando o Clube não estava na luta, mas agora estamos na luta, queremos ganhar e, por isso, no fim eles apoiaram a equipa que deu tudo e não conseguiu. Acho que isso só revela muita inteligência e não falta de exigência, porque isso nós temos muita”.
 
Por fim, Rúben Amorim revelou como vai ocupar as férias: “Este ano sinto-me muito mais cansado, se calhar também porque não ganhámos. Vouu descansar, mas acho que vou descansar três dias e depois já vou estar com saudades disto (risos). Vou aproveitar e preencher os meus dias com a família e chatear o Hugo Viana para tentar controlar tudo porque sou bastante chato”.
Foto Isabel Silva e José Lorvão

Goleada na despedida da Liga

Por Sporting CP
15 maio, 2022

Sporting CP venceu o CD Santa Clara por 4-0. Pablo Sarabia despediu-se de Alvalade com um golo

A equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal despediu-se da Liga Portugal com uma vitória sobre o CD Santa Clara por 4-0, este sábado, no Estádio José Alvalade.

Para o adeus da Liga Portugal, Rúben Amorim fez algumas alterações no onze inicial, apostando em João Virgínia, Luís Neto, Sebastián Coates, Gonçalo Inácio, Pedro Porro, João Palhinha, Daniel Bragança, Nuno Santos, Bruno Tabata, Pablo Sarabia e Pedro Gonçalves.

Jogo de despedidas também de jogadores, com o devido agradecimento de Alvalade a Zouhair Feddal e ainda a Pablo Sarabia, que ao minuto 17 ouviu os Sportinguistas entoarem o seu nome ao mesmo tempo que batiam palmas. O espanhol agradeceu, levando a mão ao símbolo.

Primeira parte sem grandes ocasiões até aos minutos finais, apesar das investidas de ambas as equipas. O Sporting CP a deixar o primeiro aviso por Luís Neto, na sequência de um canto, que Ricardo Fernandes negou e depois a tentar chegar ao golo por Pablo Sarabia, mas a defesa visitante foi sabendo aliviar o perigo.

Do outro lado, João Virgínia foi chamado a intervir aos 13 minutos, num remate de longe de Lincoln. O guardião Leonino defendeu para a frente, surgindo depois o capitão Sebastián Coates a resolver para canto. Aos 31, nova oportunidade para o CD Santa Clara, mas o remate de Mohebi saiu ao lado.

Aos 41 minutos, por fim, houve golo... e para o Sporting CP. Cruzamento de Pedro Gonçalves desde a esquerda, com Paulo Henrique a cortar mal e a bola a chegar a Bruno Tabata que não falhou o 1-0.

No minuto extra da primeira parte, dado pelo árbitro Hugo Miguel, Pedro Porro ainda teve o 2-0 nos pés, após cruzamento de Nuno Santos, mas Paulo Henrique desta feita conseguiu cortar para canto.

A segunda parte começou como acabou a primeira. Ou seja, com mais uma oportunidade de golo para os Leões: após receber de Pedro Gonçalves, Pablo Sarabia obrigou Ricardo Fernandes a duas defesas seguidas.

Não foi logo, foi cinco minutos depois. Aos 51, após cruzamento de Nuno Santos, Pedro Porro escapou a Ricardinho e surgiu ao segundo poste para fazer o 2-0 para o Sporting CP.

Cinco minutos depois mais um golo para os Leões, desta vez por Pablo Sarabia. Novo cruzamento desde a esquerda, desta vez de Pedro Gonçalves, com o espanhol, só com Ricardo Fernandes pela frente, a atirar certeiro para o 3-0. Um golo muito festejado sobretudo por ter sido marcado pelo espanhol, cedido pelo PSG ao Sporting CP esta temporada.

Rúben Amorim começou depois, à hora de jogo, a mexer na equipa, fazendo sair Bruno Tabata e João Palhinha e entrar Marcus Edwards e Manuel Ugarte e, logo a seguir, Pablo Sarabia - o mais ovacionado numa noite com forte apoio a todos os jogadores - saiu para dar lugar a Rodrigo Ribeiro.

O jovem avançado Leonino entrou bem na partida e, pouco depois, tentou o 4-0, que ainda sofreu um desvio e acabou por sair por cima da baliza do CD Santa Clara. Pedro Gonçalves também quis marcar e teve duas oportunidades seguidas para o fazer, mas o esférico saiu sempre ao lado.

Marcus Edwards teve melhor sorte, marcando logo a seguir. Um golaço! Remate de pé esquerdo do ‘meio da rua’ com o esférico a entrar ao ângulo.

Após o 4-0, tempo para as duas últimas substituições na turma de Alvalade: saíram Sebastián Coates e João Virgínia e entraram José Marsà - em estreia absoluta na equipa principal - e André Paulo.

Sem mais golos, o Sporting CP despediu-se do Campeonato Nacional com uma goleada naquele que foi o 27.º triunfo na prova esta temporada. Os Leões somaram ainda quatro empates e três derrotas, marcaram 73 golos e sofreram 23. A segunda posição da tabela, que dá acesso directo à fase de grupos da Liga dos Campeões na próxima época, já estava garantida há duas jornadas.

 

Foto Sporting CP

Rúben Amorim: "Queremos deixar uma boa imagem"

Por Sporting CP
13 maio, 2022

​Sporting CP encerra época com recepção ao CD Santa Clara

A equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal defronta o CD Santa Clara este sábado (20h30), no Estádio José Alvalade, em jogo da 34.ª e última jornada da Liga Portugal.

Na antevisão ao duelo, o técnico Rúben Amorim fez uma análise à formação dos Açores e sublinhou que os Leões vão “aproveitar todos os minutos de jogo para crescer como equipa”.

“É isso que vamos fazer frente a um adversário que defende bem e melhorou muito sob o comando do Mário Silva, habituaram-se a não perder jogos e têm jogadores de qualidade. Por isso, prevejo um jogo difícil embora sem grande responsabilidade para ambas as equipas. Ainda assim, somos o Sporting CP e queremos deixar uma boa imagem no último jogo junto dos adeptos”, começou por dizer o técnico aos jornalistas presentes na Academia, em Alcochete, antes de completar: “Queríamos fazer 88 pontos, mas só podemos chegar aos 85 e é esse o objectivo”.

Questionado sobre qual a avaliação que faz da temporada, numa escala de zero a dez, Rúben Amorim foi peremptório ao afirmar que “no futebol é tudo ou nada”. “Ou se ganha e é dez, ou não se ganha e é zero. Não gosto de dar um número porque pode haver interpretações diferentes, mas não ganhámos a Liga portanto é nada”, referiu o comandante verde e branco, que depois fez também um balanço do seu desempenho na última época enquanto treinador.

“Tenho de melhorar em muita coisa, seja na forma de abordar os jogos, no entendimento do jogo ou nos momentos de pressão. Mas tudo isso cresce com a experiência. Quando digo que houve uma evolução da equipa nesta época e que a diferença para o ano passado é grande, isso também vem da experiência do treinador, que vê o jogo de outra forma e já conhece melhor os jogadores. Preciso de crescer em tudo, tal como os treinadores já com 20 anos de carreira”.

Por fim, Rúben Amorim surpreendeu ao revelar o onze inicial para a última partida da temporada. “Vai jogar o João Virgínia, Nuno Santos, Gonçalo Inácio, Sebastián Coates, Luís Neto, Pedro Porro, Daniel Bragança, João Palhinha, Pedro Gonçalves, Sarabia e Tabata”.

Preparação para o CD Santa Clara

Por Sporting CP
12 maio, 2022

​Rúben Amorim orientou novo treino na Academia

A equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal realizou esta quinta-feira mais um treino na Academia, em Alcochete, de forma a preparar o jogo da 34.ª e última jornada da Liga Portugal frente ao CD Santa Clara, que vai ter lugar este sábado (20h30) no Estádio José Alvalade.
 
Matheus Reis, o único ausente da sessão orientada pelo técnico Rúben Amorim, continua em tratamento. 
 
Os Leões voltam a treinar amanhã às 10h30, na Academia, à porta fechada. Já a conferência de imprensa de antevisão à partida tem início marcado para as 12h30, também na Academia.
Foto Bernardo Vidal

St. Juste é reforço para 2022/2023

Por Sporting CP
11 maio, 2022

Defesa holandês assinou até 2026 e tem cláusula de 45 milhões de euros

O Sporting Clube de Portugal conta com um reforço para a equipa principal de futebol para a temporada 2022/2023. Jeremiah St. Juste, de 25 anos, foi apresentado e chega a Alvalade proveniente dos alemães do 1. FSV Mainz 05. Defesa-central e holandês, o Leão assinou até 2026 e tem uma cláusula de rescisão fixada nos 45 milhões de euros.

No momento da oficialização da contratação, que contou com a presença de Frederico Varandas na Academia Cristiano Ronaldo, em Alcochete, Jeremiah St. Juste não escondeu a felicidade nas primeiras palavras enquanto Sportinguista. "Estou muito entusiasmado e feliz por estar aqui. Quero muito começar", começou por dizer aos meios de comunicação Leoninos.

Descrevendo-se como "um jogador rápido, com técnica e bom com a bola", sendo também "agressivo" no melhor dos sentidos, Jeremiah St. Juste é fã do futebol praticado pelo Sporting CP e já viu jogos da equipa verde e branca. A vontade, agora, é também actuar perante os Sócios e adeptos do Clube. "Mal posso esperar por jogar com a equipa e conhecer os adeptos. (…) O que sei é que são muito bons, cantam muito alto e são intensos", referiu.

Sobre as suas preferências a nível táctico, Jeremiah St. Juste lembrou que já jogou "com quatro defesas e também com três atrás", revelando ser "um jogador que se adapta a diferentes posições e formações".

Bas Dost foi o último compatriota do defesa a representar o Sporting CP e Jeremiah St. Juste espera ter o mesmo sucesso, ainda que com outra tarefa dentro de campo: "Soube que ele marcou muitos golos. Acho que não vou marcar tantos [risos], mas vou tentar não sofrer muitos. É o meu trabalho".

Antes de assinar, Jeremiah St. Juste conversou com Rúben Amorim e ficou "com uma excelente impressão" do treinador "e do Clube". "Falámos sobre a sua visão, que está alinhada com a minha e a das pessoas que me rodeiam. Parece-me o passo perfeito na minha carreira", contou ao Jornal Sporting e à Sporting TV.

Por fim, a primeira contratação para 2022/2023 deixou uma garantia aos Sportinguistas: "Prometo que vou dar 1000%, que vou tentar ajudar a equipa e que quero ganhar títulos".

Formado nos holandeses do SC Heerenveen, Jeremiah St. Juste esteve duas temporadas e meia na equipa sénior desse emblema antes de se mudar para o Feyenoord Rotterdam, do mesmo país, em 2017/2018. Dois anos depois, o futebolista saiu do país para vestir a camisola do 1. FSV Mainz 05, onde esteve até agora. Chega agora ao Sporting CP com a hipótese de voltar a jogar na UEFA Champions League, onde já actuou ao serviço do Feyenoord Rotterdam.

Foto José Lorvão

Mais um dia de trabalho na Academia

Por Sporting CP
11 maio, 2022

Prossegue a preparação para o jogo com o CD Santa Clara

A equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal continuou, na manhã desta quarta-feira, a preparar na Academia, em Alcochete, a recepção ao CD Santa Clara, marcada para sábado no Estádio José Alvalade.

Rúben Amorim voltou a não contar com Matheus Reis, que fez tratamento, chamando novamente mais jovens jogadores da formação aos trabalhos.

Os Leões voltam a treinar na quinta-feira de manhã com vista ao último jogo da Liga Portugal.

Leões preparam adeus à Liga

Por Sporting CP
10 maio, 2022

Jogo com o CD Santa Clara no sábado, em Alvalade

A equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal trabalhou, na manhã desta terça-feira, na Academia, em Alcochete, com vista ao derradeiro encontro da Liga Portugal marcado para sábado, às 20h30, no Estádio José Alvalade.

No arranque da preparação para o jogo com o CD Santa Clara, Rúben Amorim não contou com Matheus Reis, que não treinou devido a fadiga muscular, e chamou quatro jogadores da formação aos trabalhos: Flávio Nazinho, Chico Lamba, José Marsà e Rodrigo Ribeiro.

Os Leões voltam a treinar na quarta-feira de manhã, igualmente na Academia.

Páginas

Subscreva RSS - Equipa Principal